Segunda-feira, Janeiro 18, 2021
BasquetebolNacional

Custódio Muchate: “sabemos o que a casa gasta, temos que fazer o TPC para reverter o cenário”

109views

O capitão da selecção nacional de basquetebol, o poste Custódio Muchate deu o peito as balas após o combinado nacional não ter conseguido cumprir o objectivo de chegar à uma vitória na janela de Qualificação ao Afrobasket 2021 decorrida em Kigali. 

Muchate diz que as três derrotas de Moçambique estão relacionadas com a fraca preparação tida pela equipa, motivada pelos condicionalismo impostos pela pandemia da COVID-19 que fez com que a equipa chegasse a Kigali sem um jogo de controlo, acrescido a baixa forma de alguns elementos chaves. 

“Acredito que nas outras equipas aqueles que são jogadores chave estiveram a treinar desde o princípio e nós tivemos algumas dificuldades de ter esses jogadores influentes a treinar desde o princípio por vários motivos, não quero com isso arranjar uma desculpa mas é preciso percebermos que temos jogadores que são os nossos melhores marcadores e que fazem muita diferença nestes campeonatos”, disse o capitão.

Muchate conta com 17 anos ao serviço da selecção nacional de basquetebol pelo que usa estes resultados para convidar aos fazedores da modalidade para fazer o devido trabalho de casa para reverter o cenário. 

“Será muito difícil são 17 pontos contra o Quénia que é uma equipe que no nosso grupo esperávamos batermo-nos de igual e ganharmos,  mas como é sabido por todos nós, sabemos o que a casa gasta, vamo-nos apontar os dedos, mas sabemos em que condições saímos de Maputo sem um jogo de controlo, as outras equipas tiveram melhor preparação”, comentou Muchate.

O capitão acredita ainda ser possível dar a volta ao texto neste apuramento ao Afrobasket. 

Para o capitão de Kigali ficam lições que devem ser bem estudadas: “é preciso sair daqui aprendermos com o que vimos aqui, temos dois a três meses para mudar este cenário, vamos voltar à Maputo fazer um trabalho de casa para nós mudarmos este cenário que não agrada a mim, aos meus colegas, ao treinador e a todo Moçambique”.

Moçambique qualificou-se para todos Afrobasket desde 1999, registando a presença na prova por 11 vezes consecutivas, sendo 15 o total de vezes desde a sua estreia em 1981, em Mogadíscio, na Somália.

Leave a Response